Translate

segunda-feira, 23 de junho de 2014

Booom!

De repente tantas vontades e ideias brotam em mim que fica difícil administrar o que é prioridade, o que é viagem, o que posso e devo dispensar, aquilo que devo abraçar, como seguir, se é prudente falar ou melhor apenas observar, sei lá! São tantas coisas sobrevoando e rastejando em meus caminhos que mal posso caminhar, não sei para onde ir, se devo voltar, se fico por aqui ou se vou por ali, tão desconhecido, tão atraente (que medo, que medo...). Quem sabe quem sou? A mesma, diversa, confusa, tão certa.... Eu, sempre existindo no limiar da não existência, passo a passo, tropeçando nas etapas e no entanto tão à frente. Que bafafá aqui dentro! Às vezes nem eu me aguento. (Nina Victor)

sábado, 7 de junho de 2014

In The Fall, by Steve Cutts


Estou tentando mudar minha vida e fazer do prazer de viver o meu companheiro de jornada. Não quero nos últimos segundos da minha existência  ver que não vivi o que desejava. Porque se isso acontecer... o jeito vai relaxar e aceitar. Que droga...

 

quarta-feira, 4 de junho de 2014

Pippin, The Musical


Quando eu era jovem, fiz Ballet por mais de doze anos e ter deixado de dançar é um grande arrependimento que eu tenho na vida. Quase uma frustração. Fico triste mesmo quando penso no motivo pelo qual larguei a dança. Tivesse eu mais maturidade e um belo "foda-se" ligado, jamais teria largado as aulas de Ballet. Eu fazia aulas todos os dias, uma média de quatro a cinco horas diárias. Ballet Clássico, Dança Moderna e Contemporânea, Dança Afro-Brasileira, Sapateado, Dança Espanhola e Jazz. Tudo isso eu dançava e dançar me fazia muito bem. Substituí as aulas de dança pelas noites dos finais de semana dançando em boates, discotecas, danceterias, raves... tanto fazia o nome, tanto fazia a época, o importante era continuar dançando, mesmo que informalmente. Porém, mas uma vez a vida me deu uma rasteira, ou eu me deixei levar e parei de dançar até mesmo por diversão. E lá se vão 15 anos sem qualquer tipo de dança em minha vida...  Uma das coreografia que dancei foi inspirada no musical Pippin. É uma das boas recordações que eu guardo comigo.




terça-feira, 3 de junho de 2014

Meus Irmãos

 

Nesta foto estão quase todos os filhos do Nelson e da Lourdes. Digo quase todos porque eu não estou presente... na verdade eu não existia naquele tempo; ainda devia estar vagando pelo espaço aguardando uma vaga para viver neste planeta. Acredito que eu tenha chegado com uns dez anos de atraso com relação a esta fotografia. Porém o mais importante é saber que vários anos depois estamos todos aqui, juntos e vivos. E velhinhos!... rs... uns mais velhinhos, outros menos velhinhos, eu, por exemplo! ;)