Translate

quinta-feira, 28 de agosto de 2014

Triste, muito triste

Acabo de saber que um  amigo está internado em estado grave com câncer no pulmão. Não o vejo há muitos anos e fora o Facebook, não temos mais contato direto. Síndrome do Pânico e Paquetá não se misturam... Porém ele esteve presente em momentos muito felizes e divertidos da minha, sempre de bom astral, sempre sorrindo, fazendo caridade e música. Que Deus possa ajudar e o sofrimento seja reduzido. Estou muito triste e sigo orando por você, meu querido Sylvio de Oliveira.

quarta-feira, 27 de agosto de 2014

Num diário MH...


Até um boneco Monster High sabe disso.
Todavia, por incrível que pareça, tem gente que não sabe.
Triste, né?...



terça-feira, 19 de agosto de 2014

Dancem isso sim!

Eu dei muita risada quando vi a imagem ao lado no Facebook. 

Na ocasião da minha morte, claro que se ninguém ficar triste, não será um bom sinal, mas também não quero ninguém arrasado.

Sempre digo que gostaria que tocasse a música Dancing Queen, do ABBA no meu velório. É porque eu quero ir pro céu dançando e no melhor astral possível. 

Simplesmente não consigo ver a morte como algo ruim ou que cause medo. Tenho medo sim é do caminho que vou percorrer até o descanso final. A hora do "off" tá bacana, tudo será passado. E  a paz será perene. Ufa!

segunda-feira, 18 de agosto de 2014

Um brinde que virou titular




Numa compra que eu fiz na Sépha veio de brinde uma embalagem de 100ml do Hidratante Corporal Perfumado Black, da Kevin Nichols

Oh céus como é gostoso! Excelente absorção, perfume delicioso e mantém a pele fresca e hidratada pelo dia todo. 

Quando o que havia recebido de brinde acabou, tive que comprar a embalagem normal. Virei fã de carteirinha.

Nem tudo precisa custar uma fortuna para ser bom!

sexta-feira, 15 de agosto de 2014

Aquelas Coisas #006

Então... o vaso sanitário do banheiro da suíte sei lá por que cargas d'água entupiu. Agendamos a Roto-Rooter para hoje. Os rapazes vieram aqui e resolveram o assunto. A propósito, cuidado com aqueles aromatizantes que a gente coloca no vaso. O que provocou o problema aqui me casa foi uma pedaço de plástico que se perdeu pela tubulação. Aí abro o e-mail da newsletter do cartunista Nani, que recebo diariamente... qual foi um dos assuntos abordados? Pois é... olha aí embaixo. Vai entender!



Q&A a Day


Q&A a Day é um diário de perguntas e resposta para um período de cinco anos. Eu achei a proposta bastante interessante e divertida, pois dá pra gente acompanhar a evolução (ou não) das nossas ideias, comportamentos e opiniões. Pode ser encontrado na Amazon e na Livraria Cultura. Eu já comecei a escrever no meu! :)






Door Hanger







Sabe aquelas plaquinhas para pendurar na maçaneta da porta? 
A básica é a que diz "Do Not Disturb" ou "Não Perturbe".

Essa que eu ganhei de presente do Serginho é tipo um mini quadro-negro; vem com giz e apagador e é a gente quem decide o que vai sinalizar, de acordo com a necessidade ou vontade, ao gosto do freguês! 

Já sei que a minha vai mudar frequentemente... adoro frescurinhas fofas. Meu amigo acertou em cheio! :)

quinta-feira, 14 de agosto de 2014

Cinquenta


Ontem eu tive um dos melhores aniversários da minha vida. Um almoço num restaurante no Itanhangá na companhia do Leo, Rê e Serginho. Pessoas amadas e que tenho certeza me amam também. 

O céu ainda me brindou com um dia inteiro do jeito que eu gosto: ventania no início, nublado e chuvoso... teve chuva grossa, chuva fina, chuvisco e chuvarada. Cidade, árvores e alma lavadas. Coração leve e feliz. Renovado e cheio de boas expectativas em meu cinquentenário. 

Jamais pensei que fazer cinquenta anos seria tão bom e eu me sentiria tão bem e até mesmo "poderosa". Estou em estado de felicidade e alegria, confiante em mim mesma e na ajuda que virá de onde eu espero. Obrigada pela vida meu Deus e mais ainda,  obrigada pelo Amor em minha vida. E que venham mais cinquenta anos, com saúde, amor e prosperidade. Amém.

terça-feira, 12 de agosto de 2014

Oh Captain My Captain

E aí que ontem o ator Robin Williams morreu. Suicídio. No momento em que li a notícia, tive a esperança de que fosse um boato. Eu gelei como se tivesse sido alguém conhecido e muito próximo de mim tivesse partido. A morte é normal e esperada; é onde a vida desemboca. No entanto, ler que um cara que dedicou boa parte de sua vida a nos proporcionar risadas (e eu ri muito com ele) e nos emocionar profundamente (Sociedade dos Poetas Mortos; Patch Adams...) deu fim à própria vida se enforcando é muito, muito chocante. E triste. Imensamente triste. 

Penso que me comovi bastante por entender os meandros da depressão e o desespero que nos leva a pensar na morte como uma doce saída para tanto sofrimento. Não é fácil carregar o peso da depressão. No auge do problema a gente não vislumbra saídas e nem boas oportunidades... um desalento e uma solidão sem tamanho se apossam das nossas emoções e turvam nossa visão ao que há de positivo. É uma tristeza que consome e dói, corrói e enfraquece no alicerce a nossa sanidade. 

Ninguém sabe o que cada um está passando, suas dores, suas dificuldades. Na maioria das vezes a gente só vê a casca, nem todos conseguem expor e expurgar seus sofrimentos. Nem sempre os tratamentos são eficazes, nem sempre a fé permanece, nem sempre a esperança nos toma ao colo. E aí... acontece.

RIP, Robin Williams.

segunda-feira, 11 de agosto de 2014

Aquelas Coisas #005

Muitas coisas acontecem aos pares. Eu não sei porque é assim, mas há tempos eu venho observando essas "coincidências". E eu faço anotações sobre as coisas que se repetem num curto espaço de tempo, de um dia para o outro no máximo. De vez em quando, escrevo aqui. Hoje vou registrar algumas anotações que estavam perdidas num caderninho.

No mesmo dia assistimos "Jogos Vorazes: Em Chamas" e "O Mestre", no dia seguinte o ator Philip Seymour Hoffman, que atua em ambos os filmes, morrreu (02 de fevereiro de 2014).

Eu nunca tinha ouvido falar em "pulmão de aço"; fiquei sabendo o que é assistindo o filme "The Sessions". No mesmo dia à noite, vendo "Trato Feito", apareceu um pulmão de aço para ser negociado.

Alguém me mandou por e-mail uma piada que envolvia uma gaita de fole. De noite, no filme "Ecos do Além" numa cena aparece uma pessoa tocando... uma gaita de fole.

Li a notícia de que um ex-participante do American Idol (que eu nunca havia me tocado que existia) havia falecido. No mesmo dia vi o filme "100 Feet", onde o American Idol é citado.


domingo, 10 de agosto de 2014

Mimimi feelings





Estou tão cansada de tanta coisa e 
de tanto mimimi por aí 
que hoje eu estou de mimimi. 
Aff... dá pra zerar e recomeçar?

quarta-feira, 6 de agosto de 2014

Sou mimada pelos meus sobrinhos

The Tales of Beedle The Bard 1st Collectors Edition.
Presente que ganhei da Mônica, linda edição!


 

terça-feira, 5 de agosto de 2014

O Feijão e a Magia do Tempo Produtivo


No momento em que escrevo essa postagem estou na cozinha e sobre a mesa tenho livros físicos, o Kobo, máquina fotográfica, cadernos, estojo, um copo com suco e o laptop, claro. Minha inseparável gata Durga está deitada na cadeira ao lado. Ao mesmo tempo estou ouvindo um curso online de corte e costura. No fogão, duas panelas cozinhando feijão. Duas? Sim, duas. Para mim feijão com bacon, calabresa e paio. Para o Leo feijão sem graça, já que ele não se come carne... 

Cada vez que eu cozinho feijão são pelo menos de  4 a 5 horas direto na cozinha. Não... eu não uso e nem tenho panela de pressão. Gosto das comidas cozidas aos poucos. Acho que se pudesse teria fogão a lenha. Especialmente o feijão gosto dele cremoso, com o sabor bem apurado e bonito de se ver. O lance de ficar "pajeando" o cozimento do feijão, acrescentando água quando necessário, sentindo o aroma cada vez melhor tomando conta do ar, isso me relaxa e me dá ganas produtivas, por isso o monte de coisas que espalho na mesa da cozinha. 

Assim, o tempo passa rápido e eu me distraio. Quando dou por mim, já fiz um monte coisas diferentes e o feijão está macio com caldo cremoso, delicioso, pronto para ser devorado! ;)

Eu deveria fazer feijão mais vezes...