Translate

sexta-feira, 29 de abril de 2016

27/28 de abril de 2016

Os dias 27/28 de abril merecem registro. Chegou uma frente fria no Rio e depois de meses consegui passar um dia sem ar condicionado. Com o frescor, veio a disposição de matar meu desejo de fazer coisas ligadas ao mundo espiritual que, com aquele calor de arrasar, eu não estava conseguindo realizar. Passei a tarde do dia 28 estudando meus prazeres. Durante minhas orações, na noite do dia 27, bateu uma saudade imensa da minha irmã, uma vontade sincera de saber como ela está, se está bem, na luz, no caminho. Emocionada, conversei com ela... E na noite do 28, assim do nada, sem eu esperar ou saber, ela aparece, de relance, num vídeo falado em espanhol a respeito do Tupyara... Andando na rua, saindo lá, já careca, usando máscara e levando uma flor branca na mão. Ela apareceu duas vezes. E eu chorei agradecida por ela ter me dado uma resposta tranquilizadora! Uma outra coisa aconteceu fruto de meus pedidos e mentalizações da noite anterior... Um nome que eu queria confirmar; pedi um sinal, qualquer coisa. E assim aconteceu. E a certeza me alegrou. Obrigada, Universo! Eu te amo, minha irmã!